Tempo São Paulo, SP

JORNAL DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

Últimas Notícias

Áreas prioritárias da AM serão atualizadas

07/26
13:15 2018

Oficina definirá áreas e ações para conservação da biodiversidade e uso sustentável do bioma.



A oficina final de trabalho para atualização das Áreas Prioritárias para a Conservação, Uso Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade da Amazônia, voltada para especialistas, iniciou nesta terça-feira e segue até quinta (26/07), em Belém (PA). O intuito é subsidiar a 2ª Atualização das Áreas e Ações Prioritárias para a Conservação da Biodiversidade Brasileira. O trabalho é uma parceria do Ministério do Meio Ambiente (MMA), por meio da Secretaria de Biodiversidade, com a WWF-Brasil, o Museu Paraense Emilio Goeldi e a The Nature Conservancy (TNC).



O objetivo da oficina é identificar as ações pertinentes às áreas pré-selecionadas e indicar demandas de novas áreas para conservação, uso sustentável e repartição de benefícios da biodiversidade da Amazônia.



O processo de atualização teve início há um ano e envolveu instituições governamentais e de pesquisa que atuam na Amazônia, em quatro etapas de consulta. As oficinas propiciaram a sistematização da base de dados de alvos de conservação (biodiversidade, processos, ambientes terrestres e aquáticos); de custos (desflorestamento, estradas, degradação florestal, hidrelétricas, entre outros) e de uso sustentável, para definição de ações e das áreas às quais devem ser aplicadas.



MÉTODO



O Planejamento Sistemático para a Conservação é a metodologia utilizada para a atualização. Ela inclui atividades como a definição de um conjunto de atributos (espécies e ambientes) mapeados, chamados de alvos de conservação. Para cada alvo é definida uma quantidade a ser conservada, chamada de meta.



A definição de um conjunto de atributos mapeados, que pode afetar as condições de se implementar ações de conservação, são os custos e incluem, entre outros, desflorestamento, estradas e hidrelétricas.



A partir do conjunto de dados é aplicado um procedimento computacional para fazer uma seleção preliminar das áreas prioritárias para conservação, que busca uma combinação de áreas que atingem a maioria dos alvos e metas com o menor custo possível.



O resultado é um mapa preliminar de áreas prioritárias, usado na oficina Áreas Prioritárias para o Uso Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade como base para a identificação de áreas de uso sustentável.



ÁREAS PRIORITÁRIAS



As Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade são um instrumento de política pública para apoiar a tomada de decisão, de forma objetiva e participativa e o planejamento e implementação de ações, como criação de unidades de conservação, licenciamento, fiscalização e fomento ao uso sustentável. As regras de identificação foram instituídas pelo Decreto nº 5092 no âmbito das atribuições do MMA.


Fonte: Portal MMA

 

 

Comentários (0)

Escreva um comentário





Comentários


Mais Notícias

Pará sedia seminário de educação ambiental Leia Mais!
MMA assina acordo para proteger Caatinga, Pampa e Pantanal Leia Mais!
Brasil apresenta avanços em convenção sobre biodiversidade Leia Mais!
PREMIAÇÃO PROJETO REVIVA O ÓLEO 2018 Leia Mais!
Menos desperdício, mais conscientização Leia Mais!
Por ações ligadas ao meio ambiente, Asia Shipping recebe Selo Verde Leia Mais!
Ibama desativa garimpos ilegais em dois parques nacionais no PA Leia Mais!
Fundo Amazônia atinge 1 bilhão em desembolsos Leia Mais!
Iniciativa mostra como aproveitar alimentos Leia Mais!
Oficina: áreas prioritárias para conservação da Mata Atlântica Leia Mais!
MMA promove semana contra desperdício de alimentos Leia Mais!