Tempo São Paulo, SP

Últimas Notícias

Decisão do STF sobre povos indígenas em MT é crucial para o país

08/18
12:16 2017

Suprema Corte é unânime em julgar que Estado não deve receber indenização por áreas ocupadas por índios no Xingu e em outras regiões; tese do “marco temporal” não entrou em julgamento



DO IPAM – Em decisão unânime, o Supremo Tribunal Federal negou nesta quarta-feira (16) dois pedidos do governo de Mato Grosso para receber indenização da União pela desapropriação de terras do estado para demarcação do Parque Indígena do Xingu e as terras indígenas (Tis) Nambikwára e Parecis. Os ministros reconheceram, com base em estudos, que as terras eram ocupadas de forma permanente muito antes das demarcações, e, portanto, já pertenciam à União.



A decisão é uma vitória para os povos indígenas da região, para o ambiente e para todos os brasileiros. Uma TI homologada diminui de 20 a 30 vezes a chance de ocorrer desmatamento naquela área, se comparado com o desmatamento das áreas adjacentes a esses territórios, o que contribui para a manutenção do regime de chuvas e de temperatura mais amenas.



O mapa abaixo mostra que o desmatamento no interior das TIs não chega a 2%, enquanto nas áreas adjacentes a estas este percentual é maior que 30%.





Um estudo do IPAM ainda avaliou o efeito do desmatamento na temperatura do ar justamente na região do Parque Indígena do Xingu, alvo da decisão do STF. De 2002 a 2010, a temperatura nas áreas desmatadas no entorno do parque foi, em média, de 4°C a 6°C maior que no seu interior, com impacto também na quantidade de chuva. Além disso, sem esse maciço florestal, a produção agrícola ao seu redor seria duramente impactada pelas condições climáticas adversas.



tis2



“Preservar os direitos dos povos indígenas é preservar os direitos de todos os brasileiros”, afirma a coordenadora do núcleo indígena do IPAM, Fernanda Bortolotto. Os estudos comprovam, na prática, que todos saem ganhando quando as demarcações de terras indígenas são respeitadas e homologadas.



Marco temporal



O Parque Indígena do Xingu foi criado em 1961 e as reservas Nambikwára e Parecis, em 1968. Laudos do antropólogo João Dal Poz Neto, atestando a ocupação indígena de vários pontos da bacia do Xingu há pelo menos 800 anos, e do antropólogo Rinaldo Sérgio Vieira Arruda, que aponta que os índios parecis já ocupavam a região em 1553 e os nambikwaras há cerca de 300 anos, foram citados pelo ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo.



Ao contrário da expectativa, o STF não julgou o critério do “marco temporal”, defendido pelo governo Temer em parecer da Advocacia-Geral da União, que estabelece que só teriam direito a reivindicar terras os povos indígenas que as estivessem ocupando até a promulgação da Constituição de 1988. Assim, os indígenas que foram expulsos dessas áreas à época ficariam impedidos de voltar para os territórios, um ataque que afetaria os direitos de todos os povos originários do Brasil. O tema, no entanto, não entrou em pauta no julgamento.



Em coletiva de imprensa, o advogado da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Luís Henrique Eloy Terena, afirmou que essa decisão é importante porque impacta em todas as terras indígenas do país e sinaliza que o STF será contrário à tese do marco temporal. “Todos os ministros, com exceção de Gilmar Mendes, reafirmaram em seus votos esse direito originário e trouxeram outros marcos legais como a Constituição de 1974, a Constituição de 1891 e a própria Carta Régia de 1680, o que indica que o marco temporal não será aplicado”, disse.


Fonte: Observatório do clima

 

 

Comentários (0)

Escreva um comentário





Comentários


Mais Notícias

RenovaBio é aprovado no Senado Leia Mais!
ANA premia boas práticas na gestão da água Leia Mais!
Mundo reforça combate ao lixo marinho Leia Mais!
Cerrado será monitorado por satélite Leia Mais!
Com base dividida, Câmara aprova MP do Trilhã... Leia Mais!
Carbono em excesso aumenta a sede das plantas... Leia Mais!
Acordo setorial de embalagens supera meta Leia Mais!
Meta de 1,5ºC estimula complacência, dizem pe... Leia Mais!
Emenda para proteger o clima entra em vigor Leia Mais!
Aberta consulta sobre Fundo Verde do Clima Leia Mais!
COP23 entrega o que prometeu, mas não o que p... Leia Mais!